Brasileiro do PCC é preso em Bella Vista Norte suspeito de crimes de pistolagem | TNG Informa - Informação com responsabilidade!
Pausa para o descanso!

O TNG Informa comunica a todos que estará em recesso no período de 12/12/2017 a 15/01/2018. Em virtude disso, desejamos a todos um Feliz Natal e um 2018 repleto de realizações.
Ok! Entendi ›
© TNG Informa Comunicação. Informaç&aatilde;o com responsabilidade! Todos os Direitos Reservados
Bella Vista Norte
Brasileiro do PCC é preso em Bella Vista Norte suspeito de crimes de pistolagem
Condenado a quase 14 anos de prisão por tráfico em MS, Aldeildo dos Santos possui outras 24 passagens por homicídio e roubo.
13 de Abril de 2018 às 16:20:35 Hélio de Freitas/Campo Grande News 152 Facebook Google+ Twitter WhatsApp
180413-preso.jpg
Aldeildo Silva dos Santos foi preso em Bella Vista Norte, na fronteira com MS (Foto: Divulgação)

Mais um bandido brasileiro foi preso pela Polícia Nacional do Paraguai acusado de ser matador de aluguel na fronteira com Mato Grosso do Sul. Aldeildo Silva dos Santos, 43, é membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) e apontado como um dos pistoleiros que agem a mando da facção criminosa brasileira na luta pelo controle do tráfico de drogas e de armas na região.

 

Aldeildo foi preso por agentes da Divisão de Investigação da Polícia Nacional em Bella Vista Norte, cidade paraguaia vizinha de Bela Vista (MS), a 322 km de Campo Grande.

 

O bandido é procurado no Brasil, onde está condenado a quase 14 anos de prisão. Ao ser localizado pela polícia paraguaia, ele afirmou se chamar Aparecido Silva dos Santos e estava na companhia do cidadão daquele país identificado como Nelson Javier Ibarrola, também fugitivo da justiça.

 

Entretanto, com ajuda de policiais brasileiros, a Polícia Nacional descobriu que o bandido do PCC era na verdade Aldeildo dos Santos, condenado por tráfico de drogas e receptação em Campo Grande e Inocência.

 

Segundo o comissário German Arévalo, chefe de investigações da Polícia Nacional no Departamento de Amambay, Aldeildo também possui outros 24 antecedentes por tráfico de drogas, homicídio, roubo de veículos e associação criminosa. Ele deve ser oficialmente expulso do Paraguai e entregue à Polícia Federal em Ponta Porã nos próximos dias.