Borja faz dois, Felipão vence a primeira e Palmeiras leva vantagem do Paraguai | TNG Informa - Informação com responsabilidade!
Pausa para o descanso!

O TNG Informa comunica a todos que estará em recesso no período de 12/12/2017 a 15/01/2018. Em virtude disso, desejamos a todos um Feliz Natal e um 2018 repleto de realizações.
Ok! Entendi ›
© TNG Informa Comunicação. Informaç&aatilde;o com responsabilidade! Todos os Direitos Reservados
Copa Libertadores da América
Borja faz dois, Felipão vence a primeira e Palmeiras leva vantagem do Paraguai
10 de Agosto de 2018 às 01:26:59 Gazeta Esportiva 10 Facebook Google+ Twitter WhatsApp
180810-palmeiras.jpg
Foto: Norberto Duarte/AFP

Vantagem nas oitavas de final da Copa Libertadores, invencibilidade e 100% de aproveitamento mantido fora de casa na competição. Assim foi o reencontro de Luiz Felipe Scolari com o maior torneio da América, em vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Cerro Porteño, no Paraguai, com dois gols de Miguel Borja.

 

Com os dois tentos, o camisa 9 chegou a oito em sete partidas pelo torneio. Em 2018, o colombiano soma 17 bolas nas redes em 25 jogos. Gols estes que causaram a primeira derrota do Cerro Porteño em La Nueva Olla, seu novo estádio.

 

Apesar do duelo histórico, o primeiro tempo não fez jus às expectativas. Recuado, o Palmeiras só conseguiu sua primeira sequência de passes trocados aos 10 minutos. O Cerro, por sua vez, também não foi capaz de criar e insistiu nas jogadas de pivô Churrín, atacante forte e bom no jogo aéreo, mas que não esteve bem nesta noite.

 

Com 28 jogados, os mandantes desperdiçaram sua única oportunidade de abrir o placar, quando Rodrigo Rojas pegou sobra na área, mas bateu para fora. O Verdão, apesar de reter bem a bola, encontrava muitas dificuldades para deixar o campo de defesa, especialmente quando Moisés vinha buscar o jogo e Bruno Henrique atuava adiantado, o que resultava em chutões e lançamentos dos visitantes.

 

O segundo tempo, porém, foi muito diferente. Com apenas dois minutos, Dudu cobrou falta na área, Churín desviou de cabeça para trás e a bola sobrou para Borja, que dominou meio sem jeito e bateu firme com a canhota. A finalização ainda desviou no marcador e morreu nas redes.

 

Com a vantagem no marcador, o Alviverde evoluiu taticamente, melhorou no aproveitamento dos passes e começou a apostar nos contra-ataques. Na defesa, a equipe se mostrou bem posicionada e não tomou sustos. Assim, foi premiada com o segundo gol aos 25 minutos.

 

A jogada começou na defesa, com saída rápida de Weverton para Diogo Barbosa. O lateral avançou até o ataque, tabelou com Borja, recebeu dentro da área e finalizou firme. O goleiro Antony Silva deu rebote, recuperado por Moisés. Após girar sob a marcação, o camisa 10 deu linda assistência para Miguel Borja soltar a bomba e definir o marcador.

 

Após o segundo do colombiano, Felipão não demorou para fechar sua equipe e trocou Hyoran por Jean. A mudança atraiu os paraguaios, que assustaram na base de chutes de longa distância e cruzamentos na área.

 

Antônio Carlos chegou a salvar chance clara de Benitez e a vibração de Scolari se fez presente em campo. Além da comemoração do zagueiro, Deyverson, que entrou na vaga de Borja, celebrou até quando conquistou arremesso lateral para sua equipe. E desta forma, com brilho de Borja e espirito de luta de Felipão, o Alviverde venceu e poderá perder por até um gol de diferença no confronto de volta, dia 30, no Allianz Parque.

 

FICHA TÉCNICA 
CERRO PORTEÑO-PAR 0 x 2 PALMEIRAS

 

Local: Estádio La Nueva Olla, em Assunção, Paraguai
Data: 9 de agosto de 2018, quinta-feira
Horário: 21h45 (Brasília)
Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)
Assistentes: Juan Belatti (Argentina) e Gabriel Chade (Argentina)

 

Cartões amarelos: Rodrigo Rojas, Churín e Palau (CERRO PORTEÑO); Moisés e Dudu (PALMEIRAS)

 

GOLS:
PALMEIRAS: Miguel Borja, aos dois e 25 minutos do segundo tempo

 

CERRO PORTEÑO-PAR: Antony Silva; Raúl Cáceres, Marcos Cáceres (Arzamendia), Escobar e Acosta; Palau e Rodrigo Rojas (Nelson Valdez); Óscar Ruiz, Jorge Rojas (Jorge Benítez) e Novick; Churín
Técnico: Luis Zubeldía

 

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Hyoran (Jean), Moisés (Thiago Santos) e Dudu; Miguel Borja (Deyverson)
Técnico: Luiz Felipe Scolari.