TSE decide pela cassação do prefeito e vice de Caarapó | TNG Informa - Informação com responsabilidade!
Pausa para o descanso!

O TNG Informa comunica a todos que estará em recesso no período de 12/12/2017 a 15/01/2018. Em virtude disso, desejamos a todos um Feliz Natal e um 2018 repleto de realizações.
Ok! Entendi ›
© TNG Informa Comunicação. Informaç&aatilde;o com responsabilidade! Todos os Direitos Reservados
Política
TSE decide pela cassação do prefeito e vice de Caarapó
Político é acusado distribuir combustível para participação de uma carreata durante a campanha eleitoral.
04 de Setembro de 2018 às 20:08:59 Flávio Veras/Capital News 59 Facebook Google+ Twitter WhatsApp
180904-caarapo.jpg
Devido ao julgamento pode ser que haja uma nova eleição (Rede Jota FM)

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) manteve a cassação do mandato do prefeito de Caarapó Mário Valério (PR) e do vice-prefeito Martim Flores de Araújo (DEM). A Instância acatou por unanimidade o recurso especial empretado pelo do Ministério Público Eleitoral (MPE).

 

A decisão foi tomada no último dia 28. De acordo com a denúncia do MPE, os dois são acusados de compra de votos, abuso do poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação na eleição de 2016. Após a sentença, o município pode ter novas eleições para os cargos de chefe e vice do Executivo.

 

O relator do julgamento, ministro Napoleão Nunes Maia Filho, deu parecer favorável ao restabelecimento da sentença proferida em dezembro de 2016 pela juíza Cristiane Aparecida Biberg de Oliveira, da 28ª Zona Eleitoral de Caarapó.

 

Além disso, a decisão foi unânime pois todos os magistrados acompanharam o voto do relator, nos são: os ministros Admar Gonzaga, Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, Luís Roberto Barroso, Luiz Edson Fachin, Jorge Mussi e Rosa Weber, presidente do TSE.

 

De acordo com a Justiça Eleitoral, Valério foi eleito com 9.718 votos em outubro de 2016, porém, seu registro foi cassado em dezembro de 2016 por compra de voto.

 

Após um recurso da defesa, o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) derrubou a decisão da juíza e livrou o prefeito e o vice da cassação. No entanto, o Ministério Público recorreu ao TSE.

 

O MPE afirma que entre as irregularidades atribuídas a Valério está a distribuição de combustível para participação de uma carreata durante a campanha eleitoral.

 

A reportagem tentou entrar em contato com a Assessoruia de Imprensa da Prefeitura e com os acusados, mas não obteve sucesso.