Alunos de MS têm conhecimento insuficiente e inadequado, avalia MEC | TNG Informa - Informação com responsabilidade!
Pausa para o descanso!

O TNG Informa comunica a todos que estará em recesso no período de 12/12/2017 a 15/01/2018. Em virtude disso, desejamos a todos um Feliz Natal e um 2018 repleto de realizações.
Ok! Entendi ›
© TNG Informa Comunicação. Informaç&aatilde;o com responsabilidade! Todos os Direitos Reservados
Educação
Alunos de MS têm conhecimento insuficiente e inadequado, avalia MEC
De acordo com o Saeb, os alunos da rede pública e particulares mantiveram a média nacional em proeficiência em português e matemática.
30 de Agosto de 2018 às 18:42:29 A. Gurgel e R. Campos/Campo Grande News 15 Facebook Google+ Twitter WhatsApp
180830-escola.jpg
Alunos do ensino médio de escola estadual, na Capital. Nível em MS manteve a média nacional. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo/Campo Grande News)

Seguindo a média nacional – já preocupante – a maioria dos alunos do ensino médio e fundamental de Mato Grosso do Sul têm nível de conhecimento em português e matemática abaixo do adequado ou insuficiente. É o que mostram os resultados do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) 2017, divulgados nesta quinta-feira (30) pelo MEC (Ministério da Educação).

 

Os dados referentes aos estudantes sul-matogrossenses indicam que, num universo que avaliou a proeficiência com classificação de 0 a 9, o nível médio não passou do 6 – considerado básico e aquém do esperado pelo sistema de ensino.

 

Foi a primeira vez que o Governo Federal organizou a classificação nesta escala- quanto menor o número, pior o resultado. Os níveis de 0 a 3 são considerados insuficientes; de 4 a 6 o conhecimento é básico e de 7 a 9 adequado.

 

De modo geral, quanto à língua portuguesa, os alunos das escolas públicas saem do ensino médio sem saber localizar informações explícitas em infográficos, reportagens, crônicas e artigos; identificar a finalidade e a informação principal em notícias, diferenciar fato de opinião em contos, artigos e reportagens e identificar a informação principal em reportagens.

 

Em matemática, não sabem, por exemplo, resolver problemas utilizando operações fundamentais com números naturais e de contagem com multiplicação; reconhecer o gráfico de função com valores fornecidos em um texto e determinar percentuais.

 

Ensino Fundamental - Conforme o levantamento, em língua portuguesa, os alunos do 5º ano do ensino fundamental mantiveram a média nacional. As escolas estaduais rurais e urbanas do estado foram classificadas com nível 4 e as municipais 3. As particulares rurais tiveram nível 4 e as urbanas 5 – seguindo a média nacional.

 

Na disciplina de matemática, as escolas estaduais ficaram com nível 4 e as municipais, 3. 

 

Analisando a proeficiência dos estudantes particulares rurais, o resultado é melhor: nível 5, acima da média. Já as particulares urbanas conquistaram a melhor média do Saeb, atingindo nível 6. 

 

A avaliação dos conhecimentos dos alunos do 9º ano do ensino fundamental, os dados mostram resultados ainda mais baixos. Em língua portuguesa, o nível das escolas estaduais e municipais foi 3 e as particulares, 4.

 

Em matemática, nas unidades estaduais e municipais o nível teve média 3 e chegou a 5 nas privadas. 

 

Ensino Médio – O estado continua mantendo o nível nacional quanto ao conhecimento em língua portuguesa. Nível nas escolas estaduais e municipais e de 4 nos estabelecimentos particulares.

 

Em matemática, a média é de nível 2 nas unidades estaduais e municipais e de 3 nas particulares rurais e 5 nas urbanas.

 

Sistema - O Saeb é aplicado a cada dois anos e seus resultados são utilizados para avaliar a aprendizagem dos alunos do 5º e 9º anos do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio.

 

O sistema é composto pelas médias de proficiências extraídas da Prova Brasil, aplicadas de 23 de outubro a 3 de novembro do ano passado. Participaram aproximadamente 5,4 milhões de alunos de 59.388 escolas de todo o Brasil. A partir de 2019, os alunos do 9º ano do ensino fundamental também passarão a responder testes de ciências humanas e da natureza.